O mundo todo recebeu com grande tristeza as duras notícias vindas da França, quando no último 7 de janeiro atiradores invadiram a sede do jornal Charlie Hebdo em Paris, deixando 12 mortos, entre eles, os cartunistas John Cabut (Cabu), Stéphane Charbonnier (Carb), Bernard (Tignous) e Georges Wolinski Verlhac, 4 grandes ativistas e colaboradores da causa animal.

Poucas horas depois da tragédia, o fundador, ativista e Capitão da ONG Sea Shephard, Paul Watson, declarou nas redes sociais: “A perda da Charlie Hebdo é também um golpe para os direitos dos animais”, destacando os importantes trabalhos dedicados ao movimento animalista.

Anúncios